(69) 9 8411-5301 ou (69) 9 8408-8023 (Whatsapp)

A Faculdade da Amazônia-FAMA recebeu na noite de ontem, 27, o jornalista Daniel Navarro Sonim e o ex-funcionário e paciente do Complexo Psiquiátrico do Juquery (São Paulo), na década de 1970, Walter Farias. Ambos são autores do livro “O Capa-Branca” e participaram da abertura da 14ª Semana Acadêmica de Psicologia da Instituição, com um grande público de estudantes, profissionais da saúde mental e demais interessados.

A solenidade de abertura do evento contou com a presença da presidente mantenedora da FAMA, Dr.ª Rosangela Cipriano; a Diretora Geral e psicóloga, prof.ª Ma. Patrícia Clara Cipriano; Diretora Acadêmica, prof.ª Ma. Ana Claudia Costa Guiraud; e coordenadoras e coordenador dos cursos de Psicologia, Agronomia, Serviço Social e Zootecnia.

Durante a sessão solene, foi prestada moção de aplausos e reconhecimento ao médico psiquiatra Adriano Stranieri, pelos serviços prestados a comunidade vilhenense e demais regiões próximas, assim como os atendimentos realizados aos pacientes da Clínica Escola da FAMA, através da Fundação Amazônia.

Ao iniciar a palestra, Farias e Navarro abordaram o surgimento dos hospitais psiquiátricos em Franco da Rocha e demais cidades do interior de São Paulo, trazendo mais a fundo a história do Complexo Psiquiátrico do Juquery.

Após aprovação em um concurso público, Walter ingressou no Juquery como auxiliar de enfermagem, no início da década de 1970. Com o decorrer dos acontecimentos, o então funcionário desempenhou outras funções – como a de “carcereiro” em um dos blocos do complexo –, até ser internado como paciente.

O jornalista Daniel Navarro falou de como foi transpor as memórias de Walter no livro-reportagem “O Capa-Branca”. “Eu ia para Franco da Rocha aos finais de semana para escrever o livro junto a ele [Walter]. Eram histórias difíceis. Muitas vezes o Walter não queria falar”, relembrou.

Mesmo marcada por histórias difíceis, os dois escritores interagiram com o público com irreverência. “A gente brinca porque esse assunto é muito difícil”, frisou Walter.

Ao final do evento, Farias e Navarro pousaram para fotos junto ao público e autografaram exemplares do livro.